sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

Museu da Moda em Paris e Yves Sait Laurent


"Com a abertura do Museu Yves Saint Laurent em Paris, há um novo arquivo de alta costura ao alcance do público. As exposições de moda não ficam por aqui. Há Dior e Balenciaga para ver até janeiro.


 do site português OBSERVADOR

********************


  
  O Museu e a Fundação Pierre Bergé – Yves Saint Laurent têm o mesm endereço no da Maison YSL :o número 5 da avenue Marceau, É uma fundação de mecenato e gestão de um acervo de 5 mil modelos e 15 mil objetos que contam a história da alta costura e da Maison Saint-Laurent

Ali estão o escritório e os ateliês do grande artista



Menino Prodígio



Yves Henri Donat Mathieu-Saint Laurent nasceu em 1º de agosto de 1936 em Oran, na Argélia,então colônia francesa, filho do presidente de uma companhia de seguros. 

Seu gosto pela moda loi despertado pela mãe 

Aos 17 anos, recebeu prêmios por um de seus vestidos, e no ano seguinte, mudou-se para Paris para seguir cursos de desenho na Câmara de Alta Costura, que faz parte da Fderação Francesa de Costura, tornando-se assistente de Christian Dior.

Quando o Mestre morreu, três anos depois,YSL assumiu a direção da casa Dior.A famosa coleção "Trapézio" e os tubinhos Mondrian 


 trouxeram a fama de menino-prodígio.

Dupla afinada,golpe de sorte

Em 1958, conheceu Pierre Bergé,que era companheiro e marchand do pintor parisiense Bernard Buffet.

Numa festa de final de semana, Buffet  encontrou a que viria a ser sua mulher e Saint Laurent e Berger iniciaram uma relação que durou décadas.

 photo YSL-pierre-berge.jpg
Saint Laurent e  Pierre Berger
A guerra de independência da Argélia  levou YSL ao campo de batalha.



Uma depressão nervosa causou a desmobilização do soldado/costureiro, que foi enviado ao Hospital de Val de Grace,onde recebeu fortes doses de sedativos e o bárbaro tratamento com eletrochoques. Marc Bohan o substituiu na Maison Dior e Saint-Laurent permaneceu com sequelas emocionais da brutalidade médica para o resto da vida. 

O ano de 1962 iniciou-se com a inauguração de sua própria grife, ao lado de Pierre Bergé.

 A imprensa especializada percebeu que “a união entre o sensível  criador e o apaixonado admirador e gênio financeiro provou ser um golpe  de sorte”



Um estúdio de dois cômodos foi o ponto de partida para a empresa que hoje é conhecida no mundo inteiro. En 1965, alguns modelos reproduziam os motivos do pintor Mondrian e um smoking para mulheres foi o grande charme da coleção de 66 e , a partir de então, esteve presente em cada desfile seguinte.

     
O prêt-à-porter



Em 1966 , a Maison Saint Laurent tornou-se a primeira casa de alta costura a colocar moda pret-à porter no mercado. Também aqui seu sucesso foi quase imediato.





O prêt-à-porter (peças com medidas estandartizadas) feminino de luxo surgiu em 1966 .

Eram modelos desenhados pelo criador e fabricados por indústrias e difundidas em redes de lojas.Em 1969,apareceu o prêt-à-porter masculino. 
Yves Saint Laurent criou roupas para o cinema e produziu cenários para teatro (Cyrano de Bergerac) e cinema também (Pantera Cor de Rosa e Stavisky)

Foi um dos primeiros mestres da costura a desfilar manequins negros e tornou Catherine Deneuve, ícone da cultura francesa no exterior.



Em 1993, a Maison foi vendida à indústria farmacêutica Sanofi por cerca de 600.000.000 dólares e em 1999,o grupo Gucci comprou a marca Yves Saint Laurent .
Depois de se retirar dos negócios, Saint Laurent comprou uma casa em Marrakech, Marrocos, que havia pertencido ao pintor francês Jacques Majorelle.



Sob os cuidados do novo dono, o Jardim Marjorelle tornou-se ponto turístico e influenciou o moderno design de jardins .



"Deus" para Marc Jacobs","Mentor" para Jean-Paul Gaultier,"ídolo" para Ian Phillips e com lugar assegurado nos anais da moda,Yves Saint Laurent morreu em 1º de junho de 2008 depois de lutar contra um cancer no cérebro.



A força da marca .



A marca,hoje usada para agregar ligação emocional com produtos a empresas,cria uma sensação de envolvimento e uma aura de alta qualificação.

O conceito de marca se desenvolveu de forma bem discreta: era o artesão que desejava identificar seu trabalho sem distrair o comprador, que deveria se fixar na beleza da peça.

Geralmente,eram usadas iniciais como símbolo ou alguma outra imagem com grande visibilidade



As antigas lavadeiras, da era pré-máquina de lavar roupa e dos casarões, levavam as trouxas e marcavam as peças com as iniciais das famílias,daí surgindo a moda chique dos monogramas nas camisas feitas sob medida e com algodão egípicio. 

E,para terminar,um pouco de publicitês para meus leitores :a comunicação persuasiva da publicidade/propaganda privilegia o símbolo, minimizando a informação e maximizando a significação.



Ou, para reproduzir uma expressão de grande sucesso entre os publicitários, realizando a "persuasão clandestina".


O uso dos símbolos representa uma maneira poderosa de fixar a essência da mensagem, desarmando as  barreiras do consciente. 
A história da propaganda é uma sucessão de mitos e símbolos.

E a logomarca "YSL" ,em letras entrelaçadas, tornou-se conhecida no mundo inteiro.

**************************

Nenhum comentário:

Postar um comentário