sexta-feira, 18 de agosto de 2017

A história de April Ashley

 




Primeira transexual inglesa assumida.

Foi sagrada Dama do Império Britânico pela Rainha Elizabeth,em novembro de 2012, reconhecimento à militância pelos direitos civis dos transgêneros.
****

Nascida George Jamieson em 29  de abril de 1935, no  Smithdown Road Hospital de Liverpool,um dos seis filhos de um cozinheiro da Marinha Real e de uma funcionária de empresa que fabricava artefatos bélicos.
Cresceu pobre e sofreu maus tratos em casa e na escola,repetidos ataques homofóbicos por seu modo efeminado,incluindo espancamentos que agravaram seu já frágil estado de saúde.
Desde muito cedo percebeu que havia nascido mulher em corpo de homem.

Aos 14 anos, alistou-se na Marinha Mercante como atendente de cabines, algo assim como garçon de room service.

Aos 15 anos, suas característivas sexuais ainda não tinham se desenvolvido inteiramente.
Quando tentou suicídio aos 18, foi demitida da Marinha Mercante e internada numa instituição para doentes mentais,onde recebeu eletrochoques - tratamento padrão para os suicidas não bem sucedidos.
Quando conseguiu se livrar do suplício,mudou-se para Londres,onde alugou um quarto numa  casa de cômodos e começou a se vestir de mulher.
Em 1955, belíssima,adotou o nome Toni e mudou-se para Paris onde se tornou uma  bem sucedida apresentadora de shows.
Foi contratada pelo Cabaret Le Carousel, um clube de drag-queens conhecidíssimo.Amiga de expatriados americanos como Ernest Hemingway, frequentava o círculo boêmio de  Jean-Paul Sartre.

Cirurgia , realização pessoal e indiscrição de amigo

Em 12 de maio de 1960,em Casablanca,tornou-se  a nona paciente operada pelo Dr.Georges Burou-pioneiro da técnica da inversão do pênis pela vaginoplastia .
A cirurgia causou muitas dores e outros efeitos colaterais desagradáveis,mas trouxe grande sensação de felicidade.
"Eu tive de assinar um documento absolvendo o médico em caso de morte", disse ela à BBC. "Fiquei muito doente, mas era a pessoa mais feliz do mundo. Porque de repente o seu corpo está de acordo com  sua realidade"

Passou a  adotar o nome April Ashley -April por ser o mês de seu nascimento e Ashley para homenagear o personagem Ashley Wilkes,da obra de Margareth Mitchel "E O VENTO LEVOU".

Voltou a Londres sem revelar muitos detahes da vida pessoal e despontou como personalidade celebrada e iniciou sua carreira de atriz e modelo.
Era a capa favorita da revista VOGUE,fotografada por celebridades como David Bailey, Terence Donovan e Lord Snowdon (este, ex-cunhado da Rainha Elizabeth,o que deve tê-la aproximado do círculo real, porque a Princesa Margareth era uma mente super aberta) e atuou ao lado de  Bob Hope e Bing Crosby.

O sucesso, entretanto,levou um golpe: um amigo vendeu informações a um tablóide e o jornal
Sunday People confirmou que  April era transexual.
A agenda lotada por seis meses foi imediatamente cancelada e seu nome retirado do cast dos filmes em que participou .
Nessa ocasião, teve uma série de romances (entre outros) com Omar Sharif , Peter O'Toole, Pablo Picasso e Salvador Dali.
Ashley e Corbett

***

Casamento  e humilhação pública

Em 1963, casou-se com o aristocrata Arthur Cameron Corbett,depois Terceiro Barão de Rowallan,   herdeiro de Lord Rowallan e que também curtia crossdressing
Corbett tinha quatro filhos do primeiro casamento que acabou em 1961, quando se envolveu com Ashley.
  
O divórcio  e o envolvimento com uma transexual se transformaram  num escândalo.
Corbett foi ameaçado de deserção e de perder as terras e as posses que herdaria.

Em 1970, o casamento que já não vinha bem foi anulado, em nome da "moral e decência",mesmo  sendo a história da noiva amplamente conhecida. 
O Juiz do caso  Corbett x Corbett,Lord Ormrod,. que era médico,criou um teste para definir e determinar  qual era realmente o status legal de April 

O teste  a qualificou como uma modelo de sucesso  havia nascido homem e que como homem continuava, apesar da cirurgia de mudança de sexo.
Foi uma humilhação pública poucas vezes vista na Inglaterra de Oscar Wilde.

O argumento usado para a anulação serviu de precedente para todos as situações similares, até  que a aprovação pelo Parlamento do Ato (lei)  chamado GENDER RECOGNITION ACT (lei de reconhecimento de gênero),de 2004,
  passou a fornecer bases legais para a união de pessoas que houvessem passado por cirurgias  semelhantes.

 ********


Depois de  sofrer um ataque cardíaco, em Londres, Ashley se aposentou e morou em  Hay-on-Wye,na fronteira com o País de Gales. 
Na década de 1980, uniu-se a  Jeffrey Oeste numa cerimônia a  bordo do transatlântico Queen Mary em Long Beach, California. 
 

Dame April Ashley.MBE
Após a aprovação da  Lei  de 2004, foi oficialmente reconhecida  como  mulher e  recebeu nova certidão de nascimento.  

O então Vice-Primeiro Ministro do Reino Unido, John Prescott, amigo desde a década de 1950, ajudou no procedimento.

April Ashley escreveu um livro sobre a sofrida trajetória e dá palestras sobre sua vida.   
Vive atualmente  em Fulham,na zona oeste de Londres.

**********************

Nenhum comentário:

Postar um comentário