segunda-feira, 1 de maio de 2017

Kurt Cobain 1967-1994 Cinquentenário de nascimento

Em 2005,  Gus Van Sant  lançou " Últimos Dias ", um filme que ele caracterizou como a terceira parte de sua "Trilogia da Morte", vendo-a como complemento de  um ciclo que também inclui Gerry e Elephant.  É um relato ficcional dos dias que antecederam a morte de Ku\rt Cobain.

**********************************

Melhor queimar que apagar aos poucos”



Kurt Donald Cobain nasceu em 20 de fevereiro de 1967 em Aberdeen, estado de Washington, Estados Unidos, numa família de classe média.
Hiperativo na infância, tomava medicação à base de morfina para se concentrar. Como o medicamento causava insônia,  ingeria sedativos para dormir.
Mesmo assim, dizem seus biiógrafos,  teve uma “infância feliz“ até os  7 anos, quando seus pais de divorciaram e o menino tornou-se tímido e isolado do resto dos amigos.
Vivia  da casa do pai para a casa da mãe, onde quer que eles morassem até que, rejeitado por ambos, encontrou abrigo e afeto na casa de parentes. 
Era fã dos  Beatles e dos Monkees e, na adolescência,  passou a  curtir Led Zeppelin,  Black Sabbath, Kiss e Sex Pistols. 

Ganhou uma guitarra de presente de aniversário, mas muito tempo se passou até  criar seu próprio estilo e começar a frequentar os inferninhos de Seattle. 
Kurt detestava a escola, mas gostava de cantar e pintar, enquanto seus colegas se destacavam nos esportes.
Era muito assediado pelas meninas, que preferiam um cara delicado aos trogloditas que usavam ombreiras e se embolavam nas partidas de baseball.
Em maio de 1985, abandonou os estudos e tentou vários empregos mas, como nenhum lhe satisfazia, não esqentava em lugar nenhum. 

Junto com Kris Novoselic cria o grupo NIRVANA em 1986, mas somente em 1989 saiu um primeiro álbum “Bleach”, pela Sub Pop. Em seguida, foram para  a Geffen (1991) para gravar seu mais importante trabalho “Nevermind”. Outros sucessos ficaram para sempre: All Apologies  e  "Smells Like Teen”.

Como nunca imaginou ser um ídolo, o fato de despertar paixões e empolgação o deixava perplexo e aborrecido.
Sugeria que as pessoas não comprassem os discos e que não viessem a seus concertos, realizados em locais abertos, ao contrário do que Kurt preferia : pequenos clubes, mais íntimos.
 A fama trouxe  o consumo pesado de heroína e morfina. Ele já se descrevia como candidato certo ao suicídio.

Em 24 de janeiro de 1992, em Wakiki, Havaí, Cobain casa-se com a ex-stripteaser Courtney Love e, seis meses depois, nasce a filha  Frances Bean.
Os outros componentes do Nirvana acharam que, marido e pai, Kurt se acalmaria um pouco, o que realmente aconteceu por um  curto período.
No início de 1993, saiu um outro album - sintomático e premonitório. "I Hate Myself  And I Want To Die"  mostrava claramente a intenção do  artista.  
Isso quase aconteceu no dia 3 de março, em Roma.


Kurt Cobain ficou 20 horas em coma depois de ter misturado champanhe e comprimidos e foi Courtney que o salvou, injetando um antídoto.
O último concerto do Nirvana aconteceu em Munique, em 29 de março de 1994. Uma semana semana depois, Kurt foi hospitalizado em coma, fugiu do hospital assim que acordou e desapareceu. 
Em 8 de abril de 1994, o músico  foi encontrado morto, com uma bala no crânio, pelo eletricista que tinha ido à sua casa trocar o  alarme,
No funeral,  Courtney  leu uma parte do  bilhete do suicida 

: ”Eu sou mesmo um bebê errático e triste! Não tenho mais a paixão, então lembrem, é melhor queimar do que se apagar aos poucos. 
Paz, Amor, Empatia. 
Kurt Cobain” 

Muitos rumores apontavam para assassinato, mas, até hoje,  o caso não foi devidamente esclarecido, valendo a versão oficial.
Pouco antes Kurt havia declarado que não tinha condição de esperar pelos 30 anos. 

***********************************s

Nenhum comentário:

Postar um comentário