sábado, 26 de março de 2016

Japão: As primeiras gueixas eram homens

Foi nos meados do século XVIII que as primeiras 'artistas dos quartos de prazer,' chamadas de gueixas, apareceram.
As primeiríssimas  gueixas,na verdade muito mais antigas, eram homens,os Taikomochi que surgiram no século XIII.entretendo os  clientes que esperavam para ver as oiran, as cortesãs mais dadivosas e divertidas. 
Esses homens se prestavam a qualquer serviço,de bobo da corte,artistas, contadores de histórias, conselheiros a soldados nas batalhas,fazendo tudo que seus mestres ,ops, seus senhores feudais mandavam 

 Um Taikomochi

.
Quando terminaram as guerras e  as oirans/prostitutas  mudaram de ramo e viraram gueixas femininas, os taikomochis viram seu papel  desaparecer. 
Alguns foram trabalhar em bordéis como oirans.Hoje seriam chamados de  “garotos de programa”. Mas eram  versados em arte e moda,dançarinos,músicos,poetas e calígrafos e seus clientes recebiam mais que sexo,se assim desejassem.

***************

Matéria publicada no site Japão em Foco



"Os Homens gueixa nos tempos atuais"

Taikomochi, a gueixa masculino  

"Em Tóquio vive provavelmente um dos últimos remanescentes de um Taikomochi: Eitaro, de 26 anos faz apresentações de dança para os clientes em uma festa em um barco de festa flutuante sobre o rio Sumida, em Tóquio e segue os passos de sua mãe, que faleceu há alguns anos, vítima de um câncer.
Ele mora em um “Okiya” (casa de gueixas) no distrito do Porto Omori de Tóquio, onde supervisiona outros seis artistas gueixa, incluindo sua irmã Maika
Sua mãe, sempre se dedicou para reviver a cultura geisha local e Eitaro começou a aprender danças tradicionais femininos quando tinha apenas oito anos.
Taikomochi ou Houkan modernos Aos 10 anos, ele já dançava com sua mãe em apresentações e aos onze anos ele se apresentou pela primeira vez no Teatro Nacional Japonês. O Porto Omori era uma área da cultura geisha florescente no início do século 20.
Mas durante a bolha econômica dos anos 80, muitos “Okiya” (casas tradicionais de gueixas) fecharam e a maioria das propriedades foram entregues aos desenvolvedores de terra. 
Eitaro está tentando cumprir sua missão, que é tornar a cultura gueixa tradicional cada vez mais conhecida nesses tempos modernos."

**************************************

  

Nenhum comentário:

Postar um comentário